O que você tem que entender
para ser Criativo.

Deixa eu abrir um parêntese...

A ONU (Organização das Nações Unidas) afirma em um estudo que, até 2050, a taxa de desemprego global será de 20%. Caberá a você rever seu conceito de "estabilidade". Vamos viver em um mundo de freelancers, onde a criatividade será um fator determinante na carreira profissional. Veja mais previsões para o futuro abaixo.

(
2020

Tvs holográficas se tornam comuns nos lares 
Temperatura global subirá 1º 
Implantes cerebrais irão recuperar memórias perdidas 
Impressoras 3D serão a nova forma de obter roupas novas 
Carros compartilhados se tornam cada vez mais populares

2025

Orgãos são reproduzidos por impressoras 3D 
Mãos robóticas se igualam a capacidade humana 
Cientistas conseguem trazer Espécies extintas de volta à vida 
Maioria dos carros novos são híbridos ou elétricos 
Depressão se torna a principal doença mundial

2030

União Europeia entra em colapso 
Internet Terabit (65 mil vezes mais rápida que 4G) é popularizada 
Veículos não tripulados são popularizados 
Pessoas mortas voltam à vida em Hologramas

2035

É encontrada a cura para a Doença de Alzheimer 
Realidade virtual reproduz sensações de drogas e sexo 
Teremos o primeiro Trilionário

2040

Telepatia virtual domina as formas de comunicação 
Acidentes aéreos deixam de existir 
Preconceito contra homossexuais deixa de existir 
População branca se torna minoria nos Estados Unidos

)
possivel adjacente

O possível adjacente

Imagine um peão em um tabuleiro de Xadrez. O peão não pode dar saltos longos, para sair de um lado para o outro do tabuleiro ele precisa saltar de casa em casa. Cada salto abre novas possibilidades de jogadas que não seriam possíveis no primeiro movimento. Assim funciona o possível adjacente. Quando uma nova tecnologia aparece, ela abre novas oportunidades que antes seriam inimagináveis. Essas novas possibilidades que estão na fronteira do conhecimento são os possíveis adjacentes.

Com esse entendimento, podemos aplicar a teoria da evolução de Darwin na criação de novas ideias. Ou seja, se você tem uma ideia que pode fazer a diferença no mundo, ela precisa, necessariamente, evoluir. Talvez a ideia que você teve agora não seja genial, mas está na fronteira a um passo de se tornar algo maior. 

Esse mesmo padrão reaparece ao longo de toda evolução da vida. Na verdade, uma maneira de pensar sobre a trajetória da evolução é como uma exploração continua do possível adjacente. Quando dinossauros como o Velociraptor desenvolveram um novo osso chamado carpo semilunar (o nome vem de sua forma de meia-lua), passaram a poder girar o punho com muito mais flexibilidade. A curto prazo, isso lhes deu mais destreza com os predadores, mas também abriu uma porta para o possível adjacente que levaria por fim, muitos milhões de anos depois, à evolução de asas e ao voo. Quando desenvolveram polegares opositores, nossos ancestrais abriram todo um novo campo cultural do possível adjacente: a criação e o uso de ferramentas e armas finamente manufaturados. 

Vamos deixar mais claro. Quanto mais o mundo evolui mais possíveis adjacentes aparecem. Porém, todos escritos em uma tinta invisível que somente um ser humano, ou melhor, um ser humano criativo poderá escrever. Imagine uma casa com entrada pela sala e com um corredor que leva até os quartos. Você não consegue se deslocar da sala para os quartos sem antes passar pelo corredor, não é verdade? Assim é a evolução do mundo e das boas ideias. Um novo progresso abre novas possibilidades. Só depois de descobrir o corredor você pode optar entre ir para a suíte presidencial ou entrar no quarto da empregada.

henry ford criativo
Vejam o que Henry Ford disse: “I invented nothing new. I simply assembled the discoveries of other men behind whom were centuries of work. Had I worked fifty or ten or even five years before, I would have failed. So it is with every new thing. Progress happens when all the factors that make for it are ready, and then it is inevitable. To teach that a comparatively few men are responsible for the greatest forward steps of mankind is the worst sort of nonsense.”

Resumidamente, ele disse que se tivesse trabalhado 5 ou 10 anos antes no seu projeto, teria falhado. Porque todas as combinações que ele fez foram invenções de outras pessoas ao longo do século. Sem essas descobertas o seu possível adjacente não existiria. 

Alguns anos atrás muitas empresas tentaram disseminar os vídeos pela internet, antes mesmo do surgimento do Youtube. Todos eles falharam. O próprio Youtube se tivesse sido colocado em prática 10 anos antes, em 1995, teria sido um fiasco, porque nos primórdios da web um site de compartilhamento de vídeos não estava no seu possível adjacente. Na época a grande maioria dos usuários possuía conexões muito lentas, que demoravam minutos para fazer o download de uma imagem pequena. 

Isto nos ensina que o "timing" é muito importante para as boas ideias. As vezes somos tão inovadores que ficamos presos no tempo, trancafiados em um quarto sem acesso aos corredores. E com isso fica impossível o projeto receber acessos e ter crescimento. Temos que ficar na fronteira das novas descobertas, identificando as oportunidades que uma nova tecnologia traz para o mundo. O Google não existiria sem a internet, o Iphone não existiria da maneira como é, sem a tecnologia touch screen e o desenvolvimento dos celulares. 

Eai? O que está acontecendo hoje que pode estar abrindo um novo leque de oportunidades?

Treina-
mento
criativo

Como vimos acima, uma série de avanços vão chegar nos próximos anos. Como por exemplo, os carros autônomos que dirigem sozinho. Estes carros já passeiam pelo estado da Califórnia com total segurança. 

Vamos treinar a criatividade? Escreva pra mim uma nova oportunidade que estes carros autônomos vão criar. Veja abaixo o que eu estou prevendo.

Uhul! Obrigado por participar.
Oops! Something went wrong while submitting the form

O futuro que eu vejo: Imagine que você vai entrar no carro e não vai precisar se preocupar em dirigir. O que teremos no carro? Tv smart? Mesa de sinuca? Um garçom? Talvez podemos começar a criar um serviço de entretenimento para o interior dos carros. Será que o ônibus também vai ser não-tripulado? Quem vai comandar esse serviço? Como serão as paradas de ônibus? Talvez podemos criar um dispositivo que pare o ônibus em qualquer lugar que aja necessidade.

Ideia 1.

"Um carro que tenha comando para diminuir de tamanho quando não tiver ninguém. Bom pra quem tem garagem pequena."

Fernanda, Alguma.
Ideia 1.

"Carro programado para "levar e buscar" todos os integrantes dessa família a qualquer momento do dia e de onde quiserem. E por que não pedir para o carro buscar as compras no mercado?"

Castro, Matheus.
Ideia 1.

"Substituição de toda sinalização (ex: placas, semáforos, redutores de velocidade, etc) o do trânsito por softwares de monitorização on-line de tráfego para todos os veículos."

Caldini, Dário.
Vou
colocar
as 3 ideias mais criativas aí do lado

Criati-vidade
não
é dom

Já parou pra pensar que as vezes esquecer pode ser mais importante que lembrar? Durante o nosso desenvolvimento vamos adquirindo muitas crenças e pouquíssimas vezes paramos para questionar. 
Deixe eu te desensinar algo. Criatividade não é um dom. Podemos sim, aprender a ser mais criativos.

criatividade nao é dom

A criatividade é uma das características mais fundamentais do ser humano. Todos nós nascemos com ela. Quando eu digo "nós", me refiro a nós seres humanos. É bom deixar claro, já que existem textos sendo escritos por robôs. Dizem que o criativo é a criança que sobreviveu. Abraham Maslow tem uma frase legal: "O homem criativo não é aquele comum que seacrescentou algo. O homem criativo é o homem comum no qual não se tirou nada". 

Você já deve ter notado como as crianças são criativas. Falam o que pensam, sem medo do julgamento e fazem conexões improváveis pois ainda não tem um repertório amarrado por crenças limitantes. Acontece que durante todo o nosso crescimento vamos sendo "bloqueados" pela sociedade, tentando nos encaixar nos padrões predefinidos. Nossos pais dizem "não fala bobagem menino" quando tentamos pensar fora da caixa e nossos professores desenham um circulo oval quando não acertamos as respostas do gabarito. Thomas Edison aos 7 anos foi expulso da escola por ser considerado um "atrasado mental" sendo que na verdade era movido pela curiosidade por querer saber o porquê de tudo. 

Crescemos, estudamos, nos formamos, procuramos um emprego formal e acreditamos que esse é o ciclo natural da vida. Dividimos as pessoas em 2 grupos: pessoas criativas e pessoas não criativas. Ser criativo? Eu não nasci pra isso. Atribuímos a criatividade e as boas ideias a uma inspiração divina, fora de controle e somente para artistas, músicos e profissionais de publicidade e propaganda. 

Na vida, as vezes temos que apagar algo para escrever algo novo. Gostaria que você apagasse da sua mente que criatividade é um dom. Todos nós somos criativos, e estamos sendo criativos desde que o mundo é mundo. O que mudou no meio do percurso é que algumas pessoas foram mais bloqueadas do que as outras. Entenda que a criatividade pode sim ser treinada e que não precisamos de ferramenta nenhuma para praticar, somente a nossa imaginação. Assim como várias outras, a criatividade é uma habilidade que pode ser desenvolvida através da repetição. 

Mas como eu posso treinar a minha criatividade? Ao longo dessa viagem muito louca, você vai entender bem como fazer isso. Antes disso, deixa eu explicar mais uma coisa. Quando estimulamos o nosso cérebro com novas ideias ou aprendemos algo novo, ele se expande, se adapta e se molda criando novas conexões. Isso se chama Neuroplasticidade. É a nossa capacidade de continuar sempre aprendendo. Ou seja, quanto mais estimulo, mais conexões nervosas temos e mais fácil se torna o processo criativo.

Dica
criativa

Criatividade é a nossa habilidade para resolver problemas. Então, a melhor forma de treinar a criatividade é resolvendo problemas, nem que seja dos outros e de brincadeira. Sempre que você encontrar alguém com uma dificuldade, ou algo que não esteja funcionando bem ou poderia ser melhor, tente por esporte, resolver este problema na sua cabeça. Você vai ver que aos poucos as suas soluções vão ficar mais criativas e diversificadas.

lançamento criativo

Pense Devagar

Chegou o verão, você precisa de uma blusa nova. Você começa a pesquisar na cidade e descobre que do lado da sua casa tem uma loja que vende a blusa que você quer por 100 reais. Pesquisando mais um pouco, você descobre que outra loja, a 15 minutos de distância, está vendendo a mesma blusa por 30 reais. Ótimo, você vai lá, compra e volta faceiro com a economia. 

O mundo tá acelerado, agora você precisa de um celular novo. Na loja do lado da sua casa tem o iphone que você precisa por 2.000 reais. Você pesquisa na outra loja que comprou a blusa, a 15 minutos de distância, e o iphone está sendo vendido por 1.930 reais. Você viajaria 15 minutos para comprar?

Muitas pessoas comprariam a blusa na loja mais distante mas não comprariam o iphone, por achar que não vale a pena. Sendo que nos dois casos você está trocando 15 minutos do seu dia por 70 reais. Ou seja, as percepções do nosso cérebro nem sempre são adequadas. Cometemos pequenos erros de raciocínio, inclusive na hora desenvolver novas ideias. 

Quando estamos criando, costumamos nos apegar as primeiras ideias, como se elas fossem insights divinos. Na verdade, as primeiras ideais, muitas vezes, são ideias copiadas que nem lembramos mais. Cuidado ao encontrar a primeira resposta certa. As primeiras respostas são ideias comuns que já constam no nosso banco de dados, fugindo um pouco do fator criatividade e inovação. Vá além, de mais um passo no campo das ideias para chegar onde ninguém chegou. 

A primeira resposta não serve para ser a certa, serve para começar a encontrar a melhor resposta. Como explicado no livro Rápido e Devagar de Daniel Kahneman, quando pensamos rápido, pensamos baseados em pouco informação, pré conceitos e repostas prontas do nosso banco de dados. Já quando pensamos devagar, um passo além da primeira resposta certa, pensamos com mais criatividade, conectando informações relevantes para tomar a melhor decisão. 

O nosso cérebro tem várias partes. A mais antiga e primitiva se chama "cérebro reptiliano". Essa parte controla o nosso instinto de sobrevivência e tem um comando muito poderoso, o de poupar energia. Então, para não desperdiçar energia à toa o nosso cérebro escolhe a resposta mais óbvia do nosso banco de dados. Por isso é tão difícil parar e pensar em uma nova solução para algo que já está funcionando corretamente. É aí que separamos os criativos dos não criativos. Pessoas criativas sempre pensam mais um pouco e gastam mais energia tentando conectar coisas que aparentemente não fazem sentido. Pessoas criativas tentam melhorar as soluções já existentes porque fazem isso por esporte. Utilizam o mundo como laboratório para testar novas hipóteses e treinar o seu cérebro para saltos mais longos de criatividade.

Dica
criativa

Não aceite a primeira resposta certa. O nosso cérebro usa essa estratégia para poupar energia. Além disso, não descarte a primeira resposta errada. Sempre dê um passo a frente e não desista de imediato do seu raciocínio, talvez você tenha aberto um possível adjacente no mundo das ideias.

Não se frustre
com as escolhas

Já pensou na combinação que sairia de um javali com um fio de cabelo? Nem eu. Esse é um exemplo de como as coisas podem parecer confusas na nossa cabeça na hora da criação. A possibilidade de conectar um número infinito de coisas na nossa cabeça as vezes nos paralisa. As opções de escolhas na hora de ter uma ideia são infinitas porque para fazê-las basta ter imaginação. E qual é o limite da imaginação?

escolhas

Quando você faz uma escolha você está escolhendo não escolher todas as outras coisas. Ou seja, quando você está criando, você tem que fazer uma escolha de não escolher todas aquelas outras ideias que você ainda nem teve. Isso pode ser muito frustrante, não é verdade? 

Todos temos 24 horas no dia, não importa se você é você ou se é o Bill Gates. Se você escolhe uma coisa, você sacrifica todas as outras coisas, e muitas pessoas ficam com medo de abrir mão de alguma coisa e logo não investem em nada. Cuidado para não espalhar a sua energia em uma área imensa de atividades onde nada acontece. Tenha foco na hora de resolver um problema que demanda criatividade, mesmo sendo importante o processo de incubação que explicarei mais pra frente. 

É engraçado, se temos só uma opção e achamos ruim, colocamos a culpa no mundo e está tudo certo. Se temos várias opções e tomamos a decisão errada, colocamos a culpa em nós e ficamos frustrados. Quem sabe, depressivos. As vezes preferimos que a vida entregue algo pronto a nós do que escolher o que queremos. Eu mesmo já passei uma música no pendrive do carro mas depois gostei de ouvir a mesma música quando tocou na rádio sem a minha permissão. 

O Ipod Shuffle está ai como prova da frustração das escolhas. Por tocar as músicas aleatoriamente, terceirizou para o universo a frustração das escolhas e foi recorde de vendas na época do seu lançamento. Quando não existe a possibilidade de tomar uma decisão errada, nos sentimos mais confortáveis. Vai entender. 

Vivemos atualmente com expectativas muito altas. Temos acesso a tanta informação que nos sentimos culpados de não ter uma boa ideia. Entenda que você vai ter que fracassar muito até chegar em algo relevante. Muitas ideias ruins aparecerão mas elas serão o trampolim para ideias melhores. Não trate as escolhas como definitivas, entre em estado de estar e não de ser. Está sendo difícil e está sendo desafiador. Não deixe as infinitas possibilidades te paralisarem. Isso faz parte do processo, é o nosso cérebro tentando poupar mais energia.

Tem um TED muito legal sobre o paradoxo das escolhas com o Barry Schwartz.

Tenha coragem

A nossa educação além de não estimular a criatividade está punindo severamente o erro. Crescemos com medo de fracassar e o medo assassina cruelmente a criatividade. Afinal, eu não quero ficar vermelho na frente dos meus coleguinhas. 

O tempo cura tudo. Esse é o maior clichê do mundo. É engraçado como algumas citações trazem uma mensagem tão forte, mas tão forte que de tanto serem usadas se tornam banais. O tempo cura tudo, até mesmo a contribuição que você deu na reunião e ninguém deu bola.

tenha coragem

No mundo existem 2 grupos de pessoas: as pessoas que saem da zona de conforto por coragem, e as pessoas que saem da zona de conforto por obrigação e por não terem outra alternativa. As do primeiro grupo são "fodas" e merecem o nosso respeito. Na zona de conforto não existe aprendizado. Assim como a criatividade, aprender é na base da tentativa e erro, e não existe conforto onde tem erro ou onde tem fracasso. 

Acredito que descobrimos o que gostamos mais pelas experiências e tentativas do que pelo simples fato de nascer para fazer algo. É mais ir riscando o que não gosta, do que saber o que fazer. Assim funciona o processo criativo. Toda vez que sugerimos uma nova ideia e ela não é bem aceita, temos que riscar e assumir um pequeno fracasso. O errado é lidar com esse mini fracasso como algo ruim, sendo que na verdade, ele é um passo inevitável a caminho das boas ideias. 

Por isso, tenha coragem. Não tenha medo de falar o que pensa e de parecer ridículo. O tempo cura tudo, lembra? Tem mais pessoas arrependidas no mundo por não terem feito algo, do que por terem tentado. Se permita errar, deixe as ideias fluírem e entenda que cada vez você vai estar mais perto do acerto. Cada vez você vai estar mais longe da primeira resposta e mais perto da verdadeira criatividade. 

Pra ser criativo, você tem que transpirar. Durante a criação você tem que ter quantidade para ter qualidade. O esforço é muito importante para fazer novas conexões. 

"A genialidade é 1% inspiração e 99% transpiração." O garoto que foi expulso da escola aos 7 anos. 


Vale do Silício, o lugar mais inovador do mundo, eles usam muito uma frase: "Fail fast fail often". Falhe rápido e falhe com frequência. Lá as pessoas que mais falharam por motivos diversificados são admiradas. Eles entendem que isso faz parte do jogo. A criatividade é como um jogo de poker, você deve aumentar a sua probabilidade de ter resultados, mas nunca terá a certeza da vitória. Se exponha mais, tenha mais ideias e você terá muito mais chances de ter um bom insight.

Dica
criativa

Deixe as ideias virem no começo do processo criativo e tente anotar tudo sem julgamento e sem desistir do seu raciocínio. Nesta primeira etapa temos que divergir, ou seja, pensar diferente e com o maior número de ideias distintas possível. Depois disso você pode parar e pensar para refletir quais ideias se conectam e fazem sentido para resolver o seu problema.

Entendi... 
mas e agora?

Todo esse conhecimento e essas teorias, mas quando o problema vem e me encara nos olhos, o que eu faço? Até parece simples, mas na hora de colocar na prática, eu sei que o bicho pega.

eureka

Então, pensando nisso, eu vou te explicar de maneira simples e prática como acender a lâmpada na sua cabeça bem naquela hora que você precisar. Seguindo esses passos você vai aumentar a sua probabilidade de ter ideias criativas e ter o seu próprio momento Eureka!

Atualizar software criativo
Atualizando Software...
Tá curtindo?

Conhece pessoas que curtem o tema Criatividade?
Nos ajude a divulgar este lindo conteúdo.

Compartilhe com um clique.

Não. Quero esse conteúdo só pra mim.